Portal de Aquidauana

Seja bem vindo,

Cota��o
Aquidauana

Pai ameaçou para que filha de 8 anos ficasse em silêncio sobre mãe assassinada no poço

Publicado em 29/09/2020 Editoria: Polícia


Frio, assim foi classificado Eurico Rodrigues de 41 anos, acusado do feminicídio de Cleide Irala, de 36 anos, que foi encontrada morta dentro de um poço na fazenda onde eles moravam em Laguna Carapã, cidade a 278 quilômetros de Campo Grande. O delegado Anézio Rosa disse que em momento nenhum Eurico teria mostrado arrependimento sobre o crime.
 
Segundo o delegado, Eurico foi frio ao chegar a acionara polícia e registrar um boletim de ocorrência sobre o falso desaparecimento da esposa, que ele havia assassinado na frente da filha do casal de 8 anos. O autor ainda teria ameaçado castigar a menina, caso ela contasse a verdade para a polícia.
 
Ele teria inventado uma história para que a menina contasse a polícia. Mas, quando foi ouvida a criança acabou contando que os pais começaram a brigar na noite de sábado (26), e que ainda dentro de casa, o pai teria tentado sufoca-la quando a vítima foi para fora da residência. Momentos depois, o homem foi atrás mandando que a filha fosse para o quarto, mas a menina saiu escondida e viu quando Eurico agrediu a mãe com socos e a empurrou para dentro dom poço, segundo entrevista do delegado ao site Dourados Agora.
 
A menina ainda teria ouvido a mãe gritar por socorro dentro do poço. Eurico disse ao delgado que resolveu confessar o crime por sentir arrependimento, mas segundo o delgado em nenhum momento mostrou estar arrependido. Ele já foi encaminhado para o presídio da cidade.
 


› FONTE: Midiamax